A importância de checar as informações

Atualizado: Jul 27

Há pouco tempo, “fake news” não era um termo comum. O termo ganhou potência durante as eleições presidenciais de diversos países. De forma paradoxal, as mesmas tecnologias que permitem acesso à informação são aquelas que servem de ponte para a transmissão de notícias falsas em ampla escala.

Uma mentira contada mil vezes torna-se verdade, diz o ditado. Hoje, pode ser readaptada como “uma notícia compartilhada mil vezes torna-se verdade”.

Nessa época de pandemia, é importante checar cada informação compartilhada!


Imagem: Reprodução


As fake news podem ter o intuito deliberado de enganar o leitor, levantando informações falsas sobre algo. Assim, as notícias fraudulentas são frequentemente motivadas por interesses.


Como identificar informações falsas:


Antes de compartilhar, leia a notícia completa. Um erro comum é o de se informar pelo título e pelo primeiro parágrafo e já compartilhar. Esse impulso é que faz com que as notícias falsas se espalhem com facilidade. Vale a pena duvidar e checar se as informações são verdadeiras.


1.Verifique a credibilidade do site

O endereço acessado tem um domínio confiável? Um pouco de ceticismo em relação ao que lemos na internet não atrapalha. Principalmente quando nunca ouvimos falar sobre o site que estamos acessando. Uma dica prática é procurar a aba “sobre” para ver mais informações sobre o canal. Dificilmente um site de confiança deixa de disponibilizar informações sobre os responsáveis pelo conteúdo. Outro ponto fundamental é analisar a URL, pois muitos endereços que proliferam fake news se valem de links similares ao de grandes portais.


2. Verifique as fontes

Muitos sites que espalham esse tipo de conteúdo se valem de hiperlinks e fontes de terceiros para “validar” suas informações. O melhor a fazer é acessar essas fontes e ver a verdadeira origem da informação. Verificar também que são as pessoas citadas na matéria. O jornalismo de credibilidade se vale de dados e fontes, então a falta de um desses elementos denota a falta de informações baseadas em fatos.


3.Verifique a data

Sempre confira a data em que a notícia foi postada. Muitas vezes, o conteúdo é verdadeiro e está em um portal de credibilidade, mas foi postada há tempos. Uma notícia fora de contexto faz muita diferença. É comum que se transmitam em grupos de WhatsApp notícias de anos atrás como se fossem recentes.

4.Faça sua própria checagem

Na dúvida pesquise a manchete recebida no Google. Verifique se outros sites estão replicando a notícia. Além disso, existem ferramentas para a checagem de informações.

Essas são:

  • Fake ou News, da Agência Lupa

Em parceria com o canal Futura e com apoio do Google nasceu o projeto Fake ou News, da Agência Lupa. A ideia do portal é auxiliar o usuário da internet a não se confundir e acabar caindo nas mentiras das fake news.


  • Fato ou Fake, do G1

O portal de notícias da Globo, o G1, foi além na investigação das notícias mentirosas. Recentemente, lançou o Fato ou Fake, seu próprio serviço de checagem de conteúdos suspeitos.


Vamos nos unir nessa etapa da pandemia e obter informações apenas na canais confiáveis como Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde.



0 visualização

Teatro Eva Wilma - Administrado por Cia Tearte

Rua: Antonio de Lucena, 146 - Tatuapé - São Paulo/SP

(11) 2090-1650  | (11)2293-8766

WhatsApp : (11)9.9008-7579 

promoevawilma@gmail.com