Dia do Teatro

Atualizado: Mai 23

Hoje, dia 27 de março, é o dia internacional do Teatro, e separamos algumas curiosidades sobre o surgimento do teatro no mundo.

O dia mundial do teatro foi criado em 1961 pelo Instituto Internacional do Teatro (ITI), data da inauguração do Teatro das Nações, em Paris.


Imagem: Reprodução


O marco principal do surgimento do teatro foi a reunião de um grupo de pessoas em uma pedreira, que se reuniram nas proximidades de uma fogueira para se aquecer do frio.

A fogueira fazia refletir a imagem das pessoas na parede, o que levou um rapaz a se levantar e fazer gestos engraçados que se refletiam em sombras. Um texto improvisado acompanhava as imagens, trazendo a ideia de personagens fracos, fortes, oprimidos, opressores e até de Deus e do diabo, segundo conta Margarida Saraiva, da Escola Superior de Teatro e Cinema, de Portugal.

A representação existe desde os tempos primitivos, quando os homens imitavam os animais para contar aos outros como eles eram e o que faziam, se eram bravos, se atacavam, ou seja, era a necessidade de comunicação entre os homens.

As homenagens aos deuses também favoreceram o aparecimento do teatro. Na época das colheitas da uva, as pessoas faziam encenações em agradecimento ao deus Dionísio (deus do vinho), pela boa safra de uvas colhidas, assim, sacrificavam um bode, trazendo para a comemoração os primeiros indícios da tragédia.

Os povos da Grécia antiga transformaram essas encenações em arte, criando os primeiros espaços próprios, para que fossem divulgadas suas ideias, as mitologias, agradecimentos aos vários deuses, dentre outros assuntos.

O gênero trágico foi o primeiro a aparecer, retratava o sofrimento do homem, sua luta contra a fatalidade, as causas da nobreza, numa linguagem bem rica e diversificada. Os maiores escritores da tragédia foram Sófocles e Eurípedes.


Imagem: Reprodução


Nessa época, somente os homens podiam representar, assim, diante da necessidade de simular os papéis femininos, as primeiras máscaras foram criadas e mais tarde transformadas nas faces que representam a tragédia e a comédia; máscaras que simbolizam o teatro.

O gênero cômico surgiu para satirizar os excessos, as falsidades, as mesquinharias. Um dos principais autores de comédia foi Aristófanes, que escreveu mais de quarenta peças teatrais.

Nas primeiras representações, a comédia não foi bem vista, pois os homens da época valorizavam muito mais a tragédia, considerando-a mais rica e bonita. Somente com o surgimento da democracia, no século V a.C, a comédia passou a ser mais aceita, como forma de ridicularizar os principais fatos políticos da época.

Os escritores participavam, muitas vezes, tanto das atuações como dos ensaios e da idealização das coreografias. O espaço utilizado para as encenações, em Atenas, era apenas um grande círculo. Com o passar do tempo, grandes inovações foram sendo adicionadas ao teatro grego, como a profissionalização, a estrutura dos espaços cênicos (surgimento do palco elevado) etc. Os escritores dos textos dramáticos cuidavam de praticamente todos os estágios das produções.

Apesar de ter sido totalmente baseado nos moldes gregos, o teatro romano criou suas próprias inovações, com a pantomima, em que apenas um ator representava todos os papéis, com a utilização de máscara para cada personagem interpretado, sendo o ator acompanhado por músicos e por coro.

Com o advento do Cristianismo, o teatro não encontrou apoio de patrocinadores, sendo considerado pagão. Desta forma, as representações teatrais foram totalmente extintas.

O renascimento do teatro se deu, paradoxalmente, através da própria igreja, na Era Medieval. O renascimento do teatro se deveu à representação da história da ressurreição de Cristo. A partir deste momento, o teatro era utilizado como veículo de propagação de conteúdos bíblicos, tendo sido representados por membros da igreja (padres e monges). O teatro medieval religioso entrou em franco declínio a partir de meados do século XVI.

No século XVII, o teatro italiano experimentou grandes evoluções cênicas, muito das quais já o teatro como atualmente é estruturado. Muitos mecanismos foram adicionados à infra-estrutura interna do palco, permitindo a mobilidade de cenários e, portanto, uma maior versatilidade nas representações.

Foi a partir do século XVII que as mulheres passaram a fazer parte das atuações teatrais na Inglaterra a na França.

No Brasil, o teatro tem sua origem com as representações de catequização dos índios. As peças eram escritas com intenções didáticas, procurando sempre encontrar meios de traduzir a crença cristã para a cultura indígena. Uma origem do teatro no Brasil se deveu à Companhia de Jesus, ordem que se encarregou da expansão da crença pelos países colonizados. Os autores do teatro nesse período foram o Padre José de Anchieta e o Padre Antônio Vieira. As representações eram realizadas com grande carga dramática e com alguns efeitos cênicos, para a maior efetividade da lição de religiosidade que as representações cênicas procuravam inculcar nas mentes aborígines. O teatro no Brasil, neste período, estava sob grande influência do barroco europeu.


Imagem: Galeria wix


Agora que você já conhece um pouco sobre a história do teatro no mundo e no Brasil, vem conhecer um pouco da história do nosso teatro.


Inaugurado no dia 14 de Novembro de 2003, o Teatro Eva Wilma tem uma história interessante. Inicialmente o projeto do Colégio Mary Ward era de construir apenas uma quadra poliesportiva.

Tudo começou com a compra de alguns lotes vizinhos ao colégio para que se construísse o prédio onde atualmente funciona a Pré-escola e o Ensino Fundamental I. Como a quadra construída nesse prédio não era oficial e a arquibancada não comportava muitos alunos, a matriz do Instituto Beatíssima Virgem Maria  autorizou a compra de mais alguns terrenos para que se concretizasse a construção da nova quadra. 

Após o início da construção, o engenheiro responsável informou que não seria possível realizar o projeto pretendido pois a Prefeitura exigia um recuo de 50% da área, segundo a legislação, impedindo assim de ser uma quadra oficial. Havia, então, duas saídas: ou se construiria uma igreja, ou um teatro, pois ambos precisariam de 25% de recuo apenas. Como a escola já possui uma capela e um oratório, e a região, várias igrejas, nasceu a feliz ideia de se construir o teatro no primeiro andar.

A partir daí a movimentação passou a ser outra, o teatro virou a grande atração e muitas dúvidas surgiram: Seria de uso exclusivo da escola? Poderia ser alugado para outras atividades? Entraria no circuito comercial e artístico de São Paulo? Que nome teria?

A construção terminou e o teatro, por ser propriedade de uma Instituição Educacional, estendeu-se, na parte cultural e artística, ao bairro e à grande São Paulo e foi classificado como um dos melhores da região. Com capacidade para cerca de 700 lugares, foi equipado com os mais modernos recursos de som e luz; dispõe de amplo estacionamento, quatro camarins, amplas coxias e entrada independente para os artistas.

O nome Eva Wilma foi escolhido porque a atriz exprime qualidades como integridade, seriedade e talento, tudo o que o teatro privilegia em sua programação.A estréia oficial aconteceu no dia 14 de novembro quando Eva Wilma apresentou “Vivinha”, de Marta Góes, escrita em homenagem aos 50 anos de carreira da atriz, peça  que reuniu várias personagens interpretados por ela ao longo de sua carreira, além de momentos marcantes de sua vida.



Imagem: Reprodução


Imagem: Reprodução


Fonte das informações

- Brasil Escola

-No Mundo da Arte

- A arte transforma

-Info Escola

0 visualização

Teatro Eva Wilma - Administrado por Cia Tearte

Rua: Antonio de Lucena, 146 - Tatuapé - São Paulo/SP

(11) 2090-1650  | (11)2293-8766

WhatsApp : (11)9.9008-7579 

promoevawilma@gmail.com