Flexibilidade da Quarentena

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse em entrevista à rádio Jovem Pan, que a quarentena no Estado pode ser afrouxada de forma escalonada e heterogênea a partir de junho, logo após o vencimento do atual decreto estadual de quarentena para frear a propagação do coronavírus. Não há, no entanto, uma definição exata de quando a medida começará a ser adotada, por conta do avanço da pandemia.


"Haverá um período, sim, a partir de junho em fases escalonadas, cuidadosas, zelosas e isso feito com o setor privado para a flexibilização. Mas quando possível. Neste momento, não. Nós estamos no pior momento do coronavírus no Brasil, não é em São Paulo", disse Doria na entrevista.

A retomada das atividades estão sendo planejadas por uma equipe intersecretarial, que elabora o Plano São Paulo, que deve ser adotado de forma regionalizada.

O governador disse que 26% dos 645 municípios do Estado não têm registro de casos de coronavírus e disse que as autoridades estaduais analisam, entre outros fatores, a taxa de ocupação do sistema de saúde para definir como será feita a flexibilização.


O início da retomada das atividades econômicas no estado de São Paulo pode dar certo, mas pode ter sido anunciada de forma precoce de acordo com especialista que acreditam que o contágio ainda está acontecendo em grande escala.


Atividades essenciais também foram estabelecidas no decreto. Agora são serviços indispensáveis:

  • Assistência técnica de eletrodomésticos e equipamentos de informática;